Rua da Carioca - um "Shopping a céu aberto"
Rodrigo Bertolucci

A grande concentração de lojas do segmento musical está fazendo da Rua da Carioca a principal referência no mercado de venda de instrumentos musicais no Rio de Janeiro

Uma das mais antigas ruas de comércio devido à grande concentração de lojas do segmento musical (só entre outubro e novembro três novas lojas foram inauguradas), a Rua da Carioca, localizada no centro do Rio de Janeiro, está se tornando uma referência na área e sendo considerada, pelos próprios consumidores, um “shopping a céu aberto”. Aberta entre os anos de 1797 e 1798, ainda com um outro nome, a rua, uma das mais tradicionais do Rio, reúne várias lojas que comercializam desde os mais variados instrumentos musicais até acessórios de todos os gêneros. Os estabelecimentos comerciais especializados em instrumentos, concentrados na Rua da Carioca, mesclam modernidade com o tradicionalismo dos prédios históricos ainda preservados no local que remetem ao início do século XIX, misturando a arquitetura antiga – que resgata as origens de suas características – às mais modernas estruturas arquitetônicas, com a finalidade de agradar e chamar a atenção dos seus clientes.

 
Carolina Góes, Acústica Perfeita  

Atualmente são encontradas na Rua da Carioca as lojas “Musical Carioca”, “Som Set”, “Acústica Perfeita (com duas lojas, sendo uma dedicada exclusivamente à venda de acessórios)”, “Pleidiscos”, “Sax de Ouro”, “Sonic Som”, “Show Point” e “Casa Oliveira”. A centenária “Guitarra de Prata” fechou recentemente e há rumores que volte a abrir com o mesmo nome, mas com dono diferente.

Um outro fator que está contribuindo para grande movimentação dos músicos e profissionais de áudio no velho centro do Rio é a proximidade das Ruas da Constituição, República do Líbano, Visc. do Rio Branco e Sete de Setembro. Neste quadrilátero se encontram mais de 12 lojas que vendem produtos de áudio e instrumentos musicais.

 

A proprietária da loja Acústica Perfeita Instrumentos Musicais, Carolina Góes, considera interessante ter na rua uma concentração de estabelecimentos comerciais do mesmo segmento, pois, segundo ela, há também um número bem expressivo de clientes. “Para mim é ótima essa concentração de lojas. De certa maneira, depois que eu vim para a Rua da Carioca, os comerciantes se empolgaram mais, pois houve uma inovação da parte estética das lojas aqui da rua”, afirma Carolina, destacando que suas lojas, além da variedade de produtos, têm um diferencial que é o design moderno. A Acústica Perfeita faz parte da tradicional Casa Góes – que existe há mais de 50 anos.

Para Carolina, a Rua da Carioca está se tornando um “shopping a céu aberto” e, em pouco tempo, a rua será uma referência cultural. “Tenho um projeto em que quero trazer para a Rua da Carioca manifestações culturais, além de apresentações musicais, de teatro de rua e outras, tudo gratuito”, adianta. São duas as unidades da Acústica Perfeita instaladas na Rua da Carioca. 

 
Erivã, Sax de Ouro
 

Carolina destaca que a Acústica Perfeita é a única loja que tem referência com a cultura. “Nós apoiamos músicos, peças de teatro e diversas outras manifestações artísticas. Adoro a arte, que é a alma do ser humano e vamos transformar a Rua da Carioca em uma referência não só em lojas especializadas em instrumentos, mas em uma referência cultural”, almeja a empresária, comentando que uma vez por mês a loja realiza uma tarde de autógrafos com um artista. “Esse já é o primeiro passo para começar o aquecimento cultural da Rua da Carioca”, garante.

Para o proprietário das lojas Sonic Som e Sax de Ouro Instrumentos Musicais, Erivã Cirino da Costa, esse número grande de lojas do mesmo segmento é válido, pois oferece aos comerciantes uma atualização constante. “Com a concorrência próxima sempre estamos nos modernizando, sempre estamos na ativa e nunca nos acomodamos. A vantagem é que estamos sempre ligados no mercado, no que pode ser feito de novo e as lojas pensando dessa maneira estão sempre à frente”, opina.

PORQUE RUA DA CARIOCA
Inicialmente (entre os anos de 1697 e 1698) foi aberto um caminho para atravessar o chamado “Areal”, que já existia antes de 1967. No início, este caminho chamou-se Rua do Egito, talvez pela proximidade ao Oratório dedicado à Sagrada Família na sua fuga para o Egito. Depois, foi a Rua do Piolho, alcunha de um solicitador que ali residia e assim permaneceu até 1848, quando a Câmara Municipal lhe pôs o atual nome de Rua da Carioca, por ser o caminho dos que iam buscar água no Chafariz da Carioca.

De acordo com ele, a abertura de novas lojas na rua contribuiu para aumentar o fluxo de clientes. “Com essa concentração o público tem aumentado, o que é interessante para o cliente que tem opção de várias lojas”, destaca o proprietário, acrescentando que, apesar das lojas terem produtos semelhantes, os comerciantes tentam inovar e variar seus estoques.

Segundo Erivã, a opção por abrir as lojas na Rua da Carioca foi devido à sua tradição no segmento e por reunir alguns dos estabelecimentos comerciais de instrumentos musicais mais antigos do Brasil. A Sonic Som foi inaugurada em 2003 e a Sax de Ouro em novembro de 2008. “A Rua da Carioca atende a todo o público do Rio de Janeiro, sem contar com sua referência e tradição na área”, acentua.

Erivã destaca que sempre quando se fala em lojas de instrumentos musicais a referência é a Rua da Carioca. “Creio que daqui a mais algum tempo a rua se fortaleça ainda mais no segmento musical. Tenho loja em outro bairro, mas percebo que a concentração de clientes está sendo muito grande aqui”, diz.

 

 

 

VANTAGENS

A professora de música Helena Macedo levou seu neto, Fábio, 12 anos, à Rua da Carioca para escolher uma flauta transversa. Ela comenta que sempre frequentou o local por reunir diversas variedades e preços acessíveis. “Sempre compro por essa área e agora temos mais opções. A vantagem de ter uma concentração de lojas do mesmo segmento é que não precisamos rodar o Rio, pois temos tudo aqui”, comemora. O estudante de música Vitor Valente, 18 anos, veio de Niterói para comprar um violão elétrico com corda de aço. Para ele, compensou sair de sua cidade para escolher seu instrumento. “Aqui tenho mais opções em marcas e preços mais em conta”, garante. O contrabaixista e guitarrista Ricardo Nascimento comenta que dificilmente não consegue encontrar um instrumento ou um acessório de que precise nas lojas da Rua da Carioca. “Não preciso me deslocar para outros locais, pois aqui eu encontro tudo”, destaca. Para ele, toda concorrência é válida, pois quando se têm diversas lojas do mesmo segmento tão próximas, os clientes têm uma variedade maior de produtos. “Os consumidores só ganham com isso”, comemora Ricardo, que é evangélico e toca na igreja. Ele comprou um afinador eletrônico.

 
  Os consumidores podem encontrar variedades em instrumentos musicais e acessórios

O músico Carlos Henrique Rezende de Britto, conhecido como Nico do Cavaco, também aproveitou para pesquisar preços e fazer compra na Rua da Carioca. “Estou vendo uma capa para violão que também comprei aqui na Rua da Carioca. Acho muito importante ter várias lojas do mesmo segmento, pois podemos comparar preços e a qualidade dos instrumentos e demais acessórios. Aqui achamos tudo de que precisamos”, ressalta.

 
José Eduardo, Musical Carioca
 

LOJISTAS

 
  Arnaldo e Renata Farias, Pleidiscos



O proprietário da Musical Carioca, José Eduardo Peixoto da Silva, considera que essa concentração é interessante aos clientes, que têm uma variedade de produtos e de preços; já para os lojistas há um aumento da concorrência com preços. “É uma rua que está se segmentando no ramo de música, isso para os clientes é muito válido”, reforça.

Arnaldo e Renata Farias, donos da Pleidiscos, estão otimistas com a loja que foi inaugurada recentemente na Rua da Carioca. “Aqui temos um público específico e isso é interessante para nós, pois os clientes já vêm sabendo que aqui é uma referência em lojas de instrumentos musicais”, comentam. Para eles, a concorrência oferece uma atualização. “Sempre temos que buscar tecnologias novas, avaliando o perfil dos nossos clientes”, completam.